Café: Alta das cotações externas sustentam preços do arábica

 

Os preços do café arábica estiveram firmes nos últimos dias, sustentados ora pela alta das cotações externas, ora pela valorização do dólar frente ao Real. Diante deste cenário e com a colheita ganhando força no País, alguns produtores consultados pelo Cepea retornaram ao mercado e negócios pontuais foram fechados. A expectativa de agentes é de que a liquidez interna aumente em maio, devido à necessidade de caixa de produtores para a colheita da safra 2019/20. Nessa terça-feira, 30, o Indicador CEPEA/ESALQ do café tipo 6 bebida dura para melhor, posto na capital paulista, fechou a R$ 386,67/saca de 60 kg, alta de 0,6% em relação à terça anterior, 23. Quanto ao robusta, de acordo com pesquisadores do Cepea, os preços tiveram leve queda na semana passada, diante do recuo nos valores externos. A liquidez para a variedade também segue lenta, com apenas negócios pontuais sendo realizados no mercado físico. O Indicador CEPEA/ESALQ do tipo 6 peneira 13 fechou a terça-feira, 30, a R$ 284,26/sc de 60 kg, baixa de 0,7% em relação à terça anterior, 23. 

Fonte: Cepea