Preço da soja cai em Chicago, mas permanece igual no Brasil

Preço da soja cai em Chicago, mas permanece igual no Brasil

 

Nem mesmo a confirmação de exportações maiores do grão dos Estados Unidos manteve as cotações em alta

Os contratos da soja negociados nesta quinta-feira, 3, na Bolsa de Chicago (CBOT) fecharam a com preços mais baixos para o grão e o farelo e significativamente mais altos para o óleo. Em sessão volátil, as atenções estiveram voltadas ao próximo relatório de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que sairá dia 10, além da retomada nas negociações entre os governos chinês e norte-americano, para a próxima semana.

Os contratos da soja em grão com entrega em novembro fecharam com baixa de 2,00 centavos ou 0,21% em relação ao fechamento anterior, a US$ 9,11 por bushel. A posição janeiro teve cotação de US$ 9,26 por bushel, com perda de 1,75 centavo ou de 0,18%.

Nos subprodutos, a posição dezembro do farelo fechou com baixa de US$ 2,70 ou 0,88% a US$ 302,90 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em dezembro fecharam a 29,89 centavos de dólar, ganho de 0,68 centavo ou 2,32% na comparação com o fechamento anterior.

Exportações dos EUA não ajudam muito

Pala manhã, o grão chegou a registrar ganhos, reflexo das exportações semanais dos Estados Unidos (bem acima do esperado por analistas), além de uma nova compra de produto por parte da China. 

As exportações líquidas norte-americanas de soja, referentes à temporada 2019/2020, com início em 1º de outubro, ficaram em 2,076 milhões de toneladas na semana encerrada em 26 de setembro. A China liderou as importações, com 1,557.800 toneladas. Os analistas esperavam exportações entre 800 mil a 1,5 milhão de toneladas.

Preços no mercado interno seguem iguais

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos se manteve em R$ 83,50 a saca. Na região das Missões, a cotação seguiu em R$ 83. No porto de Rio Grande, o preço se manteve em R$ 88.

Em Cascavel, no Paraná, o preço seguiu em R$ 82. No porto de Paranaguá (PR), a saca seguiu em R$ 88. 

Em Rondonópolis (MT), a saca seguiu em R$ 78. Em Dourados (MS), a cotação seguiu em R$ 80. Em Rio Verde (GO), a saca seguiu em R$ 80.